DESAFIO 30 DIAS MINIMALISTAS

01. Fique offline por um dia

02. Medite por 15 minutos

03. Destralhe sua vida digital

04. Passe o dia inteiro sem reclamar

05. Identifique de 3 a 6 prioridades na sua vida

06. Siga um ritual matinal

07. Organize sua lista de leitura

08. Aprenda a apreciar a solidão

09. Diminua sua coleção de produtos de beleza

10. Nada de emails ou redes sociais até a hora do almoço

11. Avalie seus compromissos

12. Defina suas metas para este ano

13. Limpe seu guarda-roupa

14. Comece a aprender algo novo

15. Examine seus hábitos diários

16. Não compre nada por 24 horas

17. Realize uma tarefa de cada vez

18. “Unfollow” e “unfriend”

19. Saia para uma caminhada e exercite sua consciência

20. Não assista TV por um dia (leia, ao invés disso)

21. Escreva por 20 minutos

22. Crie uma rotina relaxante para a hora de dormir

23. Saia sem maquiagem

24. Pratique a gratidão

25. Não planeje nada para este dia

26. Identifique o que te causa stress

27. Limpe a sua “gaveta da bagunça”

28. Abandone uma meta

29. Desligue as notificações

30. Avalie suas 5 últimas compras

Quem topa o desafio? eu já comecei.

Mas vá no seu ritmo. Algo que recomendo é não fazer as coisas necessariamente nessa ordem. Eu fui por categorias, a parte do desapego material primeiro, depois “folga das redes sociais”… Siga o que for mais conveniente ao seu estilo de vida, se não der, adapte-o!

Anúncios

facebook e redes sociais – desisti?

Após fazer “a limpa” em todo meu quarto e decidindo focar em alguns pontos mais importantes da minha vida, resolvi “fazer uma geral virtual”. Isso inclui: limpeza de arquivos no notebook/hd externo e limpeza nas redes sociais.

Eu sempre tive Facebook, Twitter, Snapchat, Instagram, Youtube, Tumblr, Telegram e Whatsapp. Sem falar em outros apps que não me recordo agora.
Em dado momento das minhas reflexões, percebi quanto tempo gastava na manutenção dessas redes… o quanto eu dedicava meu tempo livre para um grande nada.

Resolvi então ir me desprendendo. Me sentia vigiada sabe? Com muitas imagens para manter, com muitas redes sociais me cobrando algum tipo de atenção ou envolvimento social.
Quando me acostumei a desativar o Facebook, tinha certas agonias no início, depois, passei a simplesmente não sentir falta dele.

Hoje me livrei da dependência de tantas redes sociais. Mantenho só as que considero importantes e não passo muito tempo direto nelas. Consigo sobreviver apenas com Youtube, Instagram, LikedIN e Whatsapp. Lógico que utilizo o blog como plataforma de comunicação. Mas acho muito mais saudável e reconfortante do que o Facebook.

Exclui a maioria das minhas contas, mantive o facebook desativado (e talvez o exclua de vez, ainda estou amadurecendo isso) e permaneço no telegram apenas por uma necessidade (grupos seletos que participo que apenas se comunicam por lá).

Eu sempre gostei mais do whatsapp por ser mais conhecido, ou seja, mais fácil ter contato com todos. Mas de uns tempos para cá, tem me incomodado bastante a criação de milhares de grupos (quase sempre inativos) e a necessidade que as pessoas tem que você as responda urgente mesmo para assuntos não urgentes.

Não sei vocês, mas eu detesto cobranças nesse sentido. Não gosto de me sentir agoniada para responder ou manter uma conversa quando não me sinto à vontade para.
No whatsapp eu sinto essa urgência sabe? Visualizar, não visualizar, demora, última vez visto, mimimi. Muito chato.

Então decidi tirar toda essa agonia da minha vida. Vivo bem com o Instagram (minha rede social predileta btw) e com o whatsapp por questões de questões – hahaha.

A verdade é que me sinto aliviada, não sei, de alguma forma até mais desamarrada. Antes eu checava minhas redes sociais o tempo todo, como se fosse uma forma de emprego. Dava uma importância muito grande a mensagens não lidas, a eventos não confirmados ou a fotos que ainda não tinha visto. No fim das contas, numa mesa de restaurante, a conversa com amigos ocorria durante ‘intervalos’ do celular, ao invés do contrário.

Recomendo a todos que tentem essa experiência! Se desconectar. Ler mais, conversar pessoalmente, sair sozinho ouvindo música, tirar os olhos dessa tela viciante.

Pode ser até importante para alguns, mas acreditem, não é fundamental.

Contudo, eu acredito que atualmente existe um lançamento de um App minimalista muito útil e interessante, quem tiver interesse em conhecer ele e seus usos:

Espero que tenham gostado dessa lição de vida 😉

Até a próxima ❤