a polêmica do desapego de livros

dfvfvbdbfFonte: Acervo Pessoal

Quando pensamos em dar AQUELA faxina geral na casa ou quarto, a maioria, acredito eu tira logo os livros do campo de visão pois “tem certeza de que quer manter todos”.

Eu amo livros, gosto de ler a moda antiga. Não sou muito fã de .PDF ou os kobos da vida, mas sou realista o suficiente para saber que muitos dos livros que possuo, não irei ler novamente ou se quer irei ler alguma vez.

Muitos livros também são dados de presente. Quando se tem uma dedicatória então? Impossível desapegar deles.

Mas eu tenho uns conselhos e questionamentos a trazer que acredito ajudar MUITO na decisão desses difícil destralhe.

     1. Você gosta MESMO desse livro?
     2. Você pretende ler ele novamente?
     3. Se não, por que motivo quer guardá-lo?

Se a resposta for “para meus filhos lerem” pense se daqui a alguns anos eles realmente vão trocar o kobo deles por livros repletos de poeira (é uma triste e bem provável realidade. Eu amo livros físicos, mas os de minha mãe mesmo, cada virada de pagina é um espirro)

     4. Se você não gosta do livro, por que o mantém?

Se a resposta for “por que eu ganhei de presente de fulano (a)” repense se realmente vale à pena guardar algo que você não gosta e deixar apodrecer sendo que poderia estar nas mãos de outra pessoa que daria o devido valor.

“Mas Ana, meu avô que me deu, tem um carinho muito especial”, esses sim se guardam.

   5. Se vocês não pretendem reler, nem gostam tanto assim deles, por que raios os guardam?

Se sua resposta for “quero construir uma biblioteca gigante para decorar meu escritório/casa, tipo uma livraria particular”. Repense só um pouquinho nisso. No custo, manutenção e limpeza.
Eu sempre tive esse desejo, prateleiras e mais prateleiras preenchidas de livros incríveis, é belo, culto, impressionante!

Mas pense, para que você quer isso? Para você ou para impressionar aqueles que vão a sua casa? Pra muitos é vergonhoso admitir, mas é a verdade. Muita gente mantém esses livros por pura imagem. Não há nada de errado nisso.
Mas se você adora tanto livros como diz que adora, por que deixá-los apodrecendo em traças e poeiras durante anos em prateleiras? Só para provar quantos já leu? O quanto você os adora? O quão culto você é por ter livros de arte ou sei La, filosofia?

Muitos livros podem fazer uma grande mudança na vida de muita gente. Aquele livro que você comprou e não terminou de ler (e provavelmente nem vai) pode se tornar o favorito de alguém que você resolveu doar.

É quase o mesmo que dizer que AMA pássaros e deixar vários em gaiolas. Para mostrar aos outros, para apreciar seu canto e beleza, mas fazendo isso, você os priva de ter uma vida livre.

(Tudo bem que eu comparei livros com pássaros, mas vocês me entenderam, espero eu)

Nas arrumações que faço como Personal Organizer na casa das pessoas, cansei de ver livros que ao abrir, já tem paginas comprometidas, traças ou estão simplesmente afogados em poeira. Muita gente nem lembrava que os possuía!

A verdade é que é muito trabalhoso manter uma limpeza semanal de um acervo muito grande e infelizmente, por mais que limpemos, não podemos controlar o tempo agindo nas capas e folhas de papel.

Oh Ana, o que eu faço então minha filha?

Hahaha, calma!

Minha sugestão é fazer o que a Marie Kondo recomenda… Comece pegando todos seus livros de todos os ambientes da casa (tem gente que tem mania de ler e sair largando por ai). Junte todos os seus livros, sente com calma (sem musica para influencia na dramatização da escolha, por favor) e analise um por um. Perceba se realmente gosta deles ou pretende lê-los DE VERDADE.

As vezes o livro (assim como certas pessoas) cumprem a tarefa de fazer parte de nossas vidas em apenas determinado período de tempo sabe? E se ele “cumpriu sem propósito” por que não passá-lo pra frente? Para que ele possa fazer parte de outras realidades também?

Minha proposta então é que você leitor, dê uma re-avaliada no seu acervo. Separe o que vai manter o que vai doar e o que possivelmente vai vender (se for um livro muito raro ou caro, não sei, é uma dica).

Mas mantenha contigo os livros que realmente tem um apreço. Aquele que se você perdesse, ia se desdobrar em dois para conseguir um exemplar substituto.

“Ah quanto drama por causa de um livro”

Mas é se não é fundamental pra sua vida por algum motivo, eu realmente não vejo razão pra guardar.
Espero que as dicas ajudem a desentupir essas pilhas de livros que sei que muuuuuuita gente tem.

Fiz isso com os meus e mantenho meus favoritos em apenas UMA prateleira! São os que têm muita importância pra mim, os que gostam de reler ou consultar ou que simplesmente me trazem um bem enorme.

Obs: Acho que essa mesma avaliação vale para aquela coletânea louca de CD’s e DVD’s que você tem. Hoje a coisa mais fácil do mundo é baixá-los. Mantenha os encartes que realmente você faz questão.
Se o problema é apenas espaço, faça como eu: Selecionei meus cd’s e dvd’s favoritos e os coloquei em um porta-dvd na gaveta. Tenho 80 (é super barato) e não ocupam espaço nenhum!

Can I get an amen up in here?

Agora…

Mãos a obra!

Tem muitos orfanatos e asilos ai precisando de novas historias para preencher ainda mais suas vidas

Anúncios

4 comentários sobre “a polêmica do desapego de livros

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s